< Voltar

Perspectivas para o mercado imobiliário em 2023

O CEO da Esquema Imóveis, Marco Túlio Vilela Lima, fala sobre os desafios e oportunidades deste novo ano para o mercado imobiliário

 

Quem não se surpreendeu com alguma coisa em 2022? Certamente foi um ano que trouxe alguns desafios para os mais variados segmentos, assim como oportunidades interessantes de realizar bons negócios.

No mercado imobiliário, especificamente, a expectativa era de um desempenho tranquilo. “Tivemos um ano muito forte e aquecido, em 2021, então imaginamos que haveria certa acomodação do mercado”, observa Marco Túlio Vilela Lima, CEO da Esquema Imóveis.

No entanto, as negociações imobiliárias se mantiveram aquecidas, principalmente no primeiro semestre. Por conta dessa movimentação, a Esquema Imóveis não apenas atingiu sua meta anual, como a superou. “Na verdade, começamos a perceber uma certa redução do movimento de leads a partir do mês de outubro, por conta das eleições”, comenta Túlio.

De acordo com o CEO, essa redução na demanda, que chegou a 40%, provavelmente ocorreu por conta do cenário de incerteza no país. No entanto, já a partir do mês de novembro, o volume de leads voltou ao normal.

Outro evento importante para os brasileiros, que tende a tirar um pouco o foco de quem está buscando imóveis, é a Copa do Mundo. “Neste final de ano, apesar da Copa, que provoca essa divisão de assuntos de interesse na mente dos brasileiros, já voltamos a perceber um aumento na demanda. Com certeza este tem sido um ano melhor do que havíamos projetado”, afirma.

 

O ano de 2022 foi mais positivo do que havia sido previsto no ano passado

 

O que esperar para 2023?

Segundo o CEO da Esquema Imóveis, o Brasil ainda passa por um período de alguma incerteza. “Acredito que todos estamos na expectativa de saber como vai ser a condução da economia no país”, diz Túlio.

Contudo, ele acredita que seja possível obter, em 2023, uma performance semelhante à deste ano. “O governo eleito tem um histórico mais desenvolvimentista, inclusive com o estado um pouco mais ativo, então isso pode trazer, no curto prazo, uma recuperação da atividade econômica. Mas ainda não sabemos como isso irá impactar o alto padrão”, ressalta.

O valor do dólar e a variação das taxas de juros, como já tem ocorrido, devem continuar influenciando o mercado imobiliário. “As taxas de juros, quando aumentam, têm uma correlação na aquisição de imóveis”, aponta Túlio. “A política fiscal do governo também acaba impactando as decisões do Banco Central.”

No que diz respeito ao dólar, o CEO da Esquema observa algumas nuances. “Se houver um aumento muito grande no valor do dólar, isso pode provocar inflação, no mercado interno”, explica.

“Mas, no altíssimo padrão, também se faz muita compra nessa moeda”, completa Túlio. “Quando o dólar aumenta, é como se nossos imóveis ficassem mais ‘baratos’ para quem está dolarizado, o que pode ser encarando como uma oportunidade, já que faz crescer a demanda.”

 

Consumidores dolarizados podem fazer aumentar a demanda por imóveis no alto padrão

 

Desafios e recomendações

Para Túlio, em momentos nos quais não se tem muito controle, o desafio é olhar para dentro de seu próprio negócio. “Manter a Esquema Imóveis como referência no mercado de alto padrão é nosso maior desafio”, salienta. “Para isso, estamos sempre em um processo de mudanças e de evolução.”

O CEO destaca a importância de manter a presença e relevância da empresa no mundo digital, investindo pesado em atualizações e analisando constantemente o desempenho de anúncios nas redes sociais. “Isso demanda um acompanhamento muito próximo dos nossos especialistas, do nosso marketing, para que possamos nos manter sempre na vanguarda desse mercado.”

Outro ponto essencial é estreitar os laços com parceiros de negócios. “Nesses últimos 3 anos, o aquecimento do mercado imobiliário trouxe novos players, e estamos muito atentos a isso”, observa Túlio. Com a eventual estabilização, o mercado tende a se tornar mais competitivo, o que tornará necessário investir mais em nosso marketing. Isso é algo que podemos controlar: nossa própria empresa.”

Outra constatação que tem se mostrado bastante verdadeira é que, em momentos de incerteza econômica no país, investir em imóveis pode ser uma segurança, uma proteção do seu patrimônio. “Isso faz parte, inclusive, da cultura do brasileiro. É uma forma ficar mais tranquilo, já que um imóvel sempre foi considerado uma ‘apólice de seguro’, porque não costuma perder valor – pelo contrário, sua tendência é valorizar”, conclui o CEO.

 

Investir em um imóvel pode ser uma forma de proteger seu patrimônio em 2023

 

ARTIGOS
RELACIONADOS

Descubra os impactos da Copa do Mundo da FIFA™ no desenvolvimento imobiliário dos países que sediam esse evento   Mega eventos esportivos, como a Copa do Mundo da FIFA™, tendem a ser excelentes oportunidades de negócios, atraindo turistas e gerando lucros para os mais diversos setores. Um dos segmentos que,…

Região de alta concentração de renda, com empreendimentos comerciais e residenciais, o Itaim Bibi tem atraído jovens profissionais e investidores   Inspirados nos Yuppies (abreviação para Young Urban Professional, jovens executivos do mercado financeiro e corporativo norte-americano, em especial da cidade de Nova York), os paulistanos criaram sua própria denominação:…

Nossa gerente de locações Glória Mota fala sobre a readequação dos espaços das empresas e as novas configurações do mercado   Não há dúvidas de que o segmento de locações comerciais foi um dos mais impactados pela pandemia e pelo isolamento social, inclusive no alto padrão. No entanto, o mercado…

A cidade portuguesa é mais procurada do que Lisboa, sendo a região com o maior número de investimentos no país   Nos últimos anos, Porto vem se destacando e crescendo, principalmente nos setores imobiliário, de bens de consumo, construção e indústria de transportes. Com isso, a cidade tem assumido um…

Gestão do produto por um único interlocutor e estratégias de marketing direcionadas são algumas das vantagens de um imóvel exclusivo   Para o cliente de alto padrão, o momento de colocar seu imóvel à venda é muito delicado. Sua casa ou apartamento não é somente um bem material, que faz…

O segmento imobiliário de alto padrão termina o primeiro trimestre de 2021 com um desempenho surpreendente   Nesta mesma época, no ano passado, o mercado imobiliário e a economia como um todo passavam por um período de grande incerteza. No entanto, o segmento de alto padrão reagiu bem à crise,…

São muitas as vantagens em investir em imóveis no cenário econômico brasileiro. Seja pela segurança ou pela alta rentabilidade, a aquisição de casas, apartamentos, escritórios e estabelecimentos para locação ou revenda é um atrativo, há muito, explorado no mercado investidor. De acordo com os índices IGMI-C e IGMI-R divulgados pela…

O segundo semestre de 2020 mostra um aquecimento no mercado de alto padrão, com boas oportunidades para compra de imóveis   O ano de 2020 tem sido atípico para a maioria dos segmentos, mas o segundo semestre já traz números que indicam uma retomada. Entre os motivos que impediram uma…