Arquitetura e Decoração

Um mergulho no relaxamento

Conheça as vantagens de ter um ofurô em sua casa ou apartamento e aprenda a cuidar bem desse espaço tão relaxante

 

A cultura oriental é valorizada por seus conhecimentos milenares no que diz respeito ao cuidado com a saúde e o bem-estar. Vem do japonês a palavra ofurô, um tipo de banheira para imersão em altas temperaturas (entre 36oC e 40oC), que já ganhou muitos adeptos em terras brasileiras por suas características extremamente relaxantes.

Geralmente em formato circular, feito em madeira e com uma profundidade maior do que as banheiras comuns, o ofurô tende a ser instalado em decks, tanto em varandas ou terraços de apartamentos e coberturas como em rooftops ou áreas externas de casas.

 

 

O local de instalação depende muito das necessidades do usuário e também do espaço disponível. Em geral, o ofurô precisa estar ligado à tubulação hidráulica e elétrica, já que é utilizado para banhos quentes. A estrutura deve ser instalada em uma laje que suporte o peso concentrado da água e também dos ocupantes. Normalmente, ele já vem pronto para uso, sem necessariamente precisar de complementos, mas há quem prefira inseri-lo em um deck ou cercá-lo por muretas, incorporando esse elemento à decoração ou ao paisagismo.

 

 

A ideia é de que o ocupante fique sentado no ofurô, com as pernas dobradas, tendo seu corpo imerso até aproximadamente a altura dos ombros. Nesse sentido, ele se difere de uma banheira tradicional, mais rasa, na qual normalmente a pessoa fica em uma posição deitada. Por isso, os ofurôs costumam ser mais utilizados em áreas externas, enquanto as banheiras são as favoritas em espaços internos.

 

 

O ofurô pode ser utilizado por mais de uma pessoa ao mesmo tempo (em geral, comporta de dois a quatro ocupantes), permitindo ainda o uso de essências e óleos aromáticos, espumas ou sais de banho. Também é possível instalar acessórios, como hidromassagem, embora isso seja menos comum. Vale ainda investir na iluminação, com feixes mais suaves e preferencialmente indiretos, para ampliar a sensação de relaxamento que o local irá proporcionar.

No que diz respeito à limpeza e manutenção, o ofurô deve ser higienizado com uma esponja, sempre com produtos neutros, quando a superfície estiver escorregadia ou forem percebidas impurezas na madeira, que também precisa ser lixada periodicamente. Para que o material mantenha seu brilho, recomenda-se passar cera líquida na parte externa.

 

Ofurô, spa, hidro ou jacuzzi?

Para quem ainda está na dúvida sobre o que instalar em sua casa para garantir banhos relaxantes, vamos entender as diferenças entre os tipos de banheiras:

A banheira propriamente dita, de hidromassagem ou não, tem em média 40 a 50 cm de profundidade e tende a comportar apenas uma pessoa por vez. Feita de materiais como aço esmaltado, acrílico ou fibra de vidro, ela pode ser independente ou embutida. No caso da hidro, conta com jatos de água que massageiam o corpo. Vale observar que “jacuzzi” também é um tipo de banheira, referindo-se a uma marca específica, a italiana Jacuzzi Inc., fundada em 1915.

Já o spa é uma banheira para compartilhar com a família ou amigos, comportando um grupo de no mínimo 4 ocupantes, sendo que alguns modelos têm capacidade para até 8 pessoas. Geralmente com hidromassagem, pode ter funções ainda mais avançadas, como a cromoterapia (luzes coloridas). É um tipo de banheira ideal para quem tem muito espaço e está disposto a investir um pouco mais.

Por fim, o ofurô não requer muito espaço, pode ter hidro ou não, e conta com uma profundidade maior que as demais opções de banheiras. Além disso, sua instalação e manutenção são relativamente simples. Para quem gosta de algo mais rústico ou planeja criar um espaço zen em casa, certamente é a escolha ideal.

 

Spread the love