< Voltar

Benedito Abbud: influência no paisagismo brasileiro

Mestre da arquitetura de paisagens que alia natureza e sofisticação

 

Benedito Abbud é um dos mais influentes nomes da arquitetura paisagística brasileira, ao lado de Burle Marx e Rosa Kliass, estendendo-se a demais países como Uruguai, Argentina e Angola. Graduado em Arquitetura pela Universidade de São Paulo (FAU-USP), Abbud acompanhou o processo de transformação do que representa o projeto paisagístico no Brasil.

Na década de 70, as construtoras ainda não tinham uma visão prioritária para essas questões, o que restringia a implantação de um conceito mais amplo sobre a importância do paisagismo em diferentes camadas. Afastando-se da concepção de que áreas verdes se enquadram como detalhes puramente estéticos, o arquiteto incute no tema o seu valor para a sustentabilidade nas esferas ambiental, social e pessoal.

O paisagismo nas 3 esferas

Para Benedito, o entendimento das características locais, como questões climáticas e do bioma, permitem a busca por soluções de baixo impacto ambiental. Ciente de seu imenso potencial em transformar ambientes, conferindo-lhes harmonia, conforto, segurança e funcionalidade, o paisagismo atua diretamente como uma importante ferramenta àqueles que buscam melhor qualidade de vida.

Da mesma forma, Abbud se atenta a como a natureza interfere no convívio social, valorizando não somente o espaço, mas também a cultura em que está inserida, promovendo experiências mais agradáveis e com maior lazer, além de proporcionar maior conexão entre a cidade e as pessoas.

O paisagismo nos 5 sentidos

Em seus projetos, o arquiteto pensa nos cinco sentidos despertados na interação entre o indivíduo e o ambiente: a visão, a audição, o olfato, o tato e o paladar. Aqui, aspectos como a textura das plantas selecionadas até os aromas produzidos ou os sons que as árvores promovem, por exemplo, compõem uma noção mais ampla e completa do que ele concebe como paisagismo.

Nesse sentido, buscar sempre a sintonia com a arquitetura, melhorando os pontos de interesse nos espaços, é o que Benedito chama de “acupuntura paisagística”. Para ele, “o paisagismo é uma das pouquíssimas expressões artísticas, talvez a única, em que você possa enaltecer os cinco sentidos”.

Com mais de 600 obras em parceria com a Encol, um dos grandes nomes de empresas do setor da construção civil, Benedito consegue prestígio no mundo imobiliário demonstrando, em seus projetos, a importância de explorar o paisagismo de uma forma mais ampla. O Parque do Jaraguá, a Praça Victor Civita e a Cidade Jardim são três ótimos exemplos de obras que transmitem os fundamentos arquitetônicos e paisagísticos defendidos por Abbud.

Parque Jaraguá

 

Parque do Jaraguá – São Paulo

Primeiro projeto de Benedito, em 1977, de extrema importância para a paisagem da cidade de São Paulo. Dividido em dois setores, o parque conta com área de lazer, trilhas e anfiteatro com área preservada, configurando o sopé, e o mirante, localizado no pico do projeto e que oferece uma bela visão da mata nativa e da cidade ao fundo.

 

 

 

Praça Victor CivitaPraça Victor Civita – São Paulo

Com uma parceria entre o poder público e uma empresa privada, o projeto tomou forma e trouxe uma proposta de visita interativa. A praça oferece atividades diversas, como oficinas, palestras e espaços para apresentações artísticas, além do deck que auxilia na reabilitação do solo por meio da captação de água da chuva. Esta captação, por sua vez, é reaproveitada na irrigação das plantas.

Foi em 2008 que o local se tornou um museu aberto de sustentabilidade que simboliza como áreas degradadas podem ser devolvidas à cidade. Isso porque, lá atrás, o solo foi gravemente contaminado por um antigo incinerador, transformando-se, posteriormente, em uma história viva de recuperação.

 

 

Cidade Jardim – Rio de Janeiro

Projetada por Benedito, em uma área de 512.000 m², A Cidade Jardim é um dos maiores exemplos da materialização das filosofias do arquiteto. Com áreas verdes de acesso público ocupando 30% do terreno, o parque une a vida urbana à natureza, proporcionando espaços vivos e dinâmicos e melhorias na qualidade ambiental, além da acessibilidade decorrente do conceito Calçada Viva, defendida pelo arquiteto, que integra a ideia de passeios públicos nivelados, arborizados e possíveis a todas as pessoas.

Segundo Abbud, “os parques permitem a evidente melhora na qualidade ambiental com a utilização de vegetação nativa, frutíferas e floríferas para atrair a a fauna, promover sombreamento durante os deslocamentos e atividades, além de um considerável ganho em conforto térmico. Todos estes aspectos contribuem para a tendência urbana de promover um contato maior com a natureza”.

Conheça alguns dos mais reconhecidos paisagistas atuando no país, capazes de transformar o trabalho com plantas em verdadeiras obras de arte.

ARTIGOS
RELACIONADOS

O arquiteto francês, conhecido por seu estilo único e provocativo, é um dos criadores do projeto Cidade Matarazzo   O sonho dos pais de Jean Nouvel, nascido em Fumel, na França, no ano de 1945, era de que o filho buscasse uma formação nas áreas de educação ou engenharia, mas…

Um dos arquitetos mais reconhecidos internacionalmente, pertencente à geração modernista, assumiu nas últimas décadas uma posição de destaque na arquitetura contemporânea   Paulo Mendes da Rocha, junto com João Batista Vilanova Artigas, encabeçou a chamada Escola Paulista da arquitetura brasileira. Ambos elevaram a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade…

Jorge Zalszupin, ícone da arquitetura e do design brasileiro, é também referência para as próximas gerações modernistas   Zalszupin, nascido na Polônia e naturalizado brasileiro, decidiu muito cedo se tornar arquiteto, após se encantar com um livro de letras douradas, de Le Corbusier, um dos mais importantes arquitetos do século…

Com mais de 20 anos de experiência no mercado, arquiteta conta quais são as tendências em acabamentos em entrevista para a Esquema Imóveis   Simone Mantovani criou seu próprio escritório de arquitetura e design de interiores em 2001, com o intuito de integrar suas experiências profissionais nos setores comercial, residencial…

Arquiteta e paisagista encanta o Brasil com seus projetos Isabel Duprat é uma arquiteta especializada em paisagismo com projetos que se destacam no Brasil há mais de 40 anos. Duprat concebe os jardins como uma forma de contemplar a natureza e entende que por meio destes é possível trazer mais…

Conheça o trabalho de doze arquitetas reconhecidas mundialmente, entre elas Lina Bo Bardi, Zaha Hadid e Carla Juaçaba   O papel das mulheres na arquitetura foi, por muitos anos, ignorado ou diminuído. Aos poucos, com muita criatividade e talento, profissionais dessa área vêm derrubando barreiras e deixando suas marcas em…

Com projetos que se destacam pelos espaços abertos e linhas retas, o arquiteto se tornou um dos grandes nomes de sua geração   Do objeto para a paisagem, de dentro para fora – esse é o conceito por trás do processo criativo do Studio Arthur Casas, um dos mais conceituados…

A arquiteta iraniana se tornou conhecida por suas experimentações modernistas, com obras visualmente instigantes   Zaha Mohammad Hadid é, com certeza, uma das mais importantes e expressivas figuras da arquitetura contemporânea mundial. Nascida no Iraque e naturalizada britânica, ela desenvolveu uma identidade única, que buscava alternativas para os projetos e…