< Voltar

Como se aproveitar da Selic para fazer bons negócios

Entenda o impacto positivo que a variação da taxa Selic deve provocar no mercado imobiliário em 2024

 

Ficar de olho no cenário econômico é sempre interessante para quem quer fazer bons investimentos. Nesse sentido, o início de um novo ano sempre traz algumas variáveis, sendo a taxa Selic uma das mais influentes na economia brasileira.

“Também conhecida como taxa básica de juros, a Selic é uma taxa média determinada pelo Banco Central”, explica Marco Túlio Vilela Lima, CEO da Esquema Imóveis.

De acordo com Túlio, o governo federal precisa captar dinheiro para financiar o seu déficit orçamentário. Para isso, são emitidos e colocados a mercado títulos públicos. “É como se uma pessoa física ou jurídica ‘emprestasse’ dinheiro para o governo, sendo então remunerada com base na taxa Selic”, observa.

 

Queda na Selic

Em teoria, a Selic é a taxa de juros mais baixa do mercado, já que o “empréstimo” para o governo é um investimento considerado seguro. Afinal, em caso de necessidade, é possível emitir moeda. “Já quando se trata de ações privadas, os juros aplicados tendem a ser maiores, devido ao mais alto risco de inadimplência”, diz Túlio.

No ano passado, a inflação se manteve dentro da meta estipulada pelo Banco Central. Por isso, para 2024, a expectativa do mercado todo é de que as taxas de juros continuem caindo, já que os índices inflacionários têm se mantido estáveis. “Uma vez que a Selic se reduza, existe uma tendência das demais taxas de mercado caírem também”, aponta o CEO.

 

Oportunidades

No contexto específico do mercado imobiliário, uma queda na taxa básica de juros pode trazer benefícios significativos e criar oportunidades promissoras para investidores, construtores e compradores.

“Essa taxa é importante para o mercado imobiliário porque é uma referência para os bancos precificarem os juros. Ela é uma balizadora para a definição das taxas de juros em qualquer transação, por isso impacta tanto o nosso setor”, comenta o CEO da Esquema Imóveis.

Segundo Túlio, a Selic tem grande impacto no que o mercado financeiro chama de funding, que utiliza fundos da caderneta de poupança para financiar imóveis que se encaixam no SFH (Sistema Financeiro de Habitação), com valor até R$ 1,5 milhão. E a taxa não afeta apenas o mercado imobiliário de baixo e médio padrão, mas também o alto padrão.

 

Escolhas de investimento

Como a redução da Selic impacta positivamente todos os nichos do mercado, e o imobiliário não fica fora disso, isso quer dizer que uma taxa de juros muito alta pode provocar alterações nas decisões de compra das pessoas.

“Por exemplo, um fundo de investimento qualquer, um CDB, tende a remunerar muito o poupador. Quando a taxa está mais alta, o poupador que poderia comprar um imóvel acaba pensando: ‘Vou esperar um pouquinho, porque meu dinheiro está rendendo bem agora.’ Então, essas decisões de investimento acabam sendo postergadas”, destaca Túlio.

Com taxas muito elevadas, principalmente em se tratando do mercado residencial, o potencial comprador de um imóvel tende a preferir deixar seu dinheiro aplicado, mesmo na necessidade urgente de mudança de residência, pois sua remuneração em aplicações financeiras acaba compensando.

 

Facilidade de financiamento

Outro perfil impactado são as pessoas que precisam de um financiamento bancário. “A taxa Selic, quando alta, também puxa as outras taxas – inclusive de financiamento imobiliário; que, nesse caso, acaba se tornando menos convidativo para o investidor”, afirma o CEO.
“Por isso, uma redução da taxa de juros realmente fomenta o mercado de compra. Inclusive essa é a minha expectativa pra 2024, em função desse comportamento da Selic”, completa.

Túlio ressalta que a modalidade de financiamento costuma ser bastante utilizada para compra de imóveis, inclusive no segmento de alto padrão. “A decisão de utilizar um financiamento imobiliário pode ocorrer quando o investidor não tem em mãos 100% do dinheiro para a compra.”

“Outra possibilidade é o comprador não querer se descapitalizar. Ele tem o dinheiro, mas em sua visão é mais vantajoso ou rentável manter sua liquidez, como capital de giro em uma empresa ou uma aplicação que ele considera benéfica.”
Ou seja, o financiamento imobiliário atende vários tipos de clientes e o processo decisório é diverso, mas é diretamente impactado pela taxa Selic.

 

Estímulo ao mercado

A variação da taxa Selic pode ser interessante também para quem busca investir na reforma de um imóvel, estimulando assim o mercado. Com a perspectiva de rendimentos mais atrativos em comparação a outras opções de investimento, os investidores podem direcionar seus recursos para projetos imobiliários.

“Uma taxa Selic baixa fomenta a economia, porque ela faz o dinheiro girar”, ressalta Túlio. “Se você tem uma aplicação de 100 mil reais, por exemplo, e a remuneração está muito baixa no banco, você vai querer inventar alguma coisa pra melhorar esse rendimento.”
Nesse contexto, investir em um imóvel de alto padrão para reforma e posterior venda, ou mesmo para obter renda através de locação, pode ser um excelente negócio.

 

Fator positivo

Em resumo, a redução da taxa Selic em 2024 tem se mostrado um fator positivo para o mercado imobiliário e também para os investidores. A redução dos custos de financiamentos e o estímulo ao mercado são aspectos que contribuem para um ambiente favorável ao crescimento e fortalecimento do setor.

“Investir em imóveis está entre os investimentos mais seguros que existem, pois você tem um ativo real como garantia. Você tem tijolo, terra, algo concreto. Então sempre foi considerado um bom negócio. Mas, como qualquer outro investimento, para que ele seja lucrativo é preciso comprar bem, por um valor justo e dentro do mercado”, conclui Túlio.

ARTIGOS
RELACIONADOS

Entenda o que mudou na demanda por coberturas e confira as dicas da corretora Paula Biagi para quem busca morar nas alturas   Nos dias de hoje, quem não gostaria de morar em uma cobertura, com acesso a uma área externa agradável, com plantas e opções de lazer, além de…

Marco Túlio Vilela Lima, CEO da Esquema Imóveis, explica a importância de um bom arquiteto na valorização imobiliária   O valor de um arquiteto, em uma construção, vai muito além da habilidade para desenhar projetos. Seu trabalho abrange criatividade e conhecimento, adotando soluções que promovam a funcionalidade, a sustentabilidade e…

O diretor jurídico da Esquema Imóveis, Rafael Antal, fala sobre as principais taxas e impostos envolvidos na compra e venda de imóveis   Considerar as taxas e impostos é um aspecto necessário, no processo de compra ou venda imobiliária, uma vez que eles podem impactar no valor final da negociação….

O mercado imobiliário português vem se destacando no cenário mundial diante das diversas vantagens que começou a oferecer nos últimos anos. Há, até mesmo, a possibilidade de obtenção do Golden Visa, visto para residentes investidores de imóveis no país. Além disso, a demanda crescente por acomodações temporárias nas principais cidades…

O segmento imobiliário de alto padrão termina o primeiro trimestre de 2021 com um desempenho surpreendente   Nesta mesma época, no ano passado, o mercado imobiliário e a economia como um todo passavam por um período de grande incerteza. No entanto, o segmento de alto padrão reagiu bem à crise,…

Conheça a história de uma das avenidas mais importantes de São Paulo, onde se concentra o maior polo financeiro da cidade   Um dos mais relevantes centros comerciais e financeiros da capital paulista, a região da Avenida Brigadeiro Faria Lima tem passado por um verdadeiro boom no que diz respeitos…

Novos projetos que contemplam áreas de uso público estão ganhando o coração dos paulistanos     Os Privately Owned Public Spaces, conhecidos como POPS, são espaços públicos de propriedade privada que nasceram da necessidade de áreas de lazer e fruição em regiões urbanas. Trata-se de uma estratégia do poder público…

Reforma de imóveis usados surge como tendência do design e da arquitetura   No mercado imobiliário, é comum que imóveis precisando de reforma fiquem parados durante muito tempo, em busca de compradores. A dificuldade em vender casas e apartamentos usados pode gerar prejuízos enormes para os proprietários. Além disso, para…