< Voltar

O novo cenário das incorporações

Em uma realidade em constante transformação, construtoras e incorporadores estão mudando suas estratégias e se digitalizando cada vez mais

 

“Esse movimento de mudanças, especificamente nas construtoras de alto padrão, já vinha acontecendo”, explica Vinícius Nageishi, da área de desenvolvimento imobiliário da Esquema Imóveis. “Essas empresas já têm uma comunicação muito eficiente pelo meio digital. Até mesmo o cliente comprador desse segmento em geral tem mais acesso à tecnologia e lida de maneira confortável com informações digitais. Muitas vezes, ele até prefere dessa forma, por questões de discrição e segurança.”

Para quem está capitalizado, o momento é bom para investir em imóveis, aproveitando a baixa taxa de juros. Porém, com as recomendações de isolamento social, muitos dos antigos processos de visitas a imóveis e encontros com corretores precisaram ser revistos por construtoras e imobiliárias. Entre as mudanças que se destacam no setor da construção, estão os lançamentos de imóveis sem stands físicos de vendas, novas políticas de descontos, além de tours e reuniões virtuais para substituir as visitas presenciais. Usar a criatividade também ajuda a ganhar pontos: algumas empresas estão enviando kits personalizados a seus clientes, com aperitivos e vinhos.

 

Digitalização e adaptação

A adaptação a essa nova realidade trouxe a necessidade de realizar transações 100% digitais – inclusive a assinatura de contratos. Na Esquema Imóveis, o departamento jurídico tem utilizado o DocuSign, uma plataforma totalmente segura, prática e confiável. “Uma série de transações que antigamente eram feitas de forma física foram digitalizadas e o cliente já aceita melhor, não tem tanta dificuldade – especialmente no que diz respeito a lançamentos”, afirma Vinícius. Até mesmo a entrega das chaves está sendo feita de maneira digital, uma novidade totalmente alinhada com os tempos que vivemos.

“Outro ponto importante a destacar é que o sistema financeiro, de forma geral, está comprometido com uma retomada e já se adaptando a esse novo cenário”, ressalta Vinícius. De acordo com o especialista, a expectativa é de que julho e agosto deste ano sejam épocas de lançamentos no alto padrão – uma mudança de estratégia no que diz respeito a anos anteriores, em que tradicionalmente não se lançava nada nesse período, devido às férias escolares. “Além disso, as empresas estão trocando ideias e se falando mais do que nunca. Hoje, um quer saber o que o outro está fazendo, principalmente com relação a lançamentos e aquisições de terrenos”, completa.

Um aspecto positivo da crise, para Vinícius, foi que as construtoras estão pensando em médio e longo prazo. Os espaços dos imóveis foram repensados, inserindo a questão do home office de forma muito mais acentuada. “Não apenas o escritório como um cantinho jogado, ou adaptado de outro cômodo, mas um espaço para trabalho mais agradável, iluminado, integrado. Esse é um ponto que vai fazer muito sucesso e que, hoje, faz todo o sentido na prática”, observa.

 

 

Desenvolvimento imobiliário

Segundo Vinícius, no setor de desenvolvimento imobiliário não houve uma queda na procura por imóveis. Trata-se de um mercado muito específico, mas que há algum tempo já havia descartado a necessidade de visitas físicas. “Basta que o potencial comprador passe de carro pelo local, para compreender a região”, comenta. “Todas as ferramentas que nós utilizamos, hoje, são digitais: planilhas de custos, planos de pagamento das áreas, especificidades, zoneamento… As ferramentas de localização e de recorte via satélite sempre foram digitais, o que não nos demandou mudanças muito significativas. Vale destacar também, especificamente no que diz respeito a São Paulo, que todo o mapa da cidade está disponível pelo GeoSampa, uma plataforma da prefeitura. É um site pioneiro e o mais completo mapa digital do país.”

 

 

Com relação à demanda dos clientes, Vinícius conta que seu foco tem sido os incorporadores que estão buscando ganhar tração no mercado. “Alguns incorporadores que já possuíam um banco de terrenos grande, formatado, com dependência do mercado financeiro, começaram a suspender a aquisição de terrenos. Isso gerou um interesse do médio incorporador, de vários segmentos diferentes. Por isso, meu volume de demanda por áreas praticamente triplicou durante a quarentena”, conta.

Conforme explica Vinícius, não somente as oportunidades permanecem estáveis para o desenvolvimento imobiliário, como há maior facilidade de negociação. “Este momento tornou muito mais fácil o movimento de negociar, de buscar parâmetros mais reais para o comprador. A gente olha tanto para o cliente comprador quanto para o vendedor, mas hoje a situação está mais favorável para o comprador. Temos também tentado mostrar para o incorporador mais reticente que os projetos vão vender, se houver uma percepção e uma mudança de visão no padrão de consumo: entender o que o cliente vai priorizar, o que podemos fazer para estimular o interesse. Nós, como intermediadores, podemos mostrar que é possível elaborar projetos que fazem sentido neste momento, mais atualizados e alinhados com o que o consumidor vai pedir lá na frente.”

 

ARTIGOS
RELACIONADOS

O administrador de empresas Bruno Franciulli fala sobre a relação entre a taxa de juros e os fundos de investimento imobiliários   Quando se fala em investir no mercado imobiliário, os fundos de investimento imobiliários (FII) geralmente são uma opção interessante e também rentável. Mas o que irá acontecer com…

Alexandre Carola, sócio fundador da Next Realty, fala sobre as vantagens de empreendimentos com metragem mais compacta e grande liquidez   Estamos passando por um momento muito interessante no mercado imobiliário, principalmente no que diz respeito a lançamentos. No alto padrão, conceitos alinhados com as demandas contemporâneas têm sido extremamente…

Sentimento de otimismo permeia mercado de luxo Corretoras da capital paulista têm boas expectativas para o segundo semestre, com base em queda da taxa de juros, inflação sob controle e reflexos do novo Plano Diretor Confira a matéria completa.

No mercado imobiliário, o valor de um projeto está relacionado à escassez, à utilidade e ao padrão construtivo   Quando se trata de empreendimentos imobiliários, o mercado se habituou à famosa pergunta: quanto custa o metro quadrado? Dependendo da resposta, o imóvel é classificado como caro ou barato. Muitas vezes,…

Com o retorno às atividades pós-quarentena na Europa, o país se mostra como um destino interessante e seguro para investir   Depois de um período de muita incerteza e ansiedade na Europa, por conta da pandemia do Covid-19, alguns países iniciam suas medidas de relaxamento do isolamento social e retomada…

Jovens profissionais com perfis diversos são atraídos ao mercado imobiliário de alto padrão por altos ganhos e horários flexíveis   Retorno financeiro rápido e flexibilidade nos horários são algumas das características do mercado imobiliário de alto padrão, um segmento que nos últimos anos tem atraído profissionais das mais diversas áreas…

Vinicius Nageishi, da área de desenvolvimento imobiliário da Esquema Imóveis, fala sobre as vantagens e perfis de imóveis em cada zoneamento   A escolha de um imóvel para morar ou investir, seja ele pronto ou em fase de lançamento, precisa levar em consideração um aspecto muitas vezes deixado de lado:…

Saiba quais foram as demandas por imóveis de alto padrão, as surpresas e os desafios deste primeiro semestre do ano   Desde o início da pandemia no Brasil, por volta de fevereiro do ano passado, o mercado imobiliário tem se comportado de maneira bastante imprevisível. Ainda assim, é possível dizer…