< Voltar

Como engajar equipe e clientes em tempos de crise

Criatividade e inovação foram as soluções da Esquema para manter os colaboradores e o público próximos durante a quarentena

 

Quando o coronavírus chegou ao Brasil e foram tomadas medidas para conter a pandemia, a principal questão para a maioria das empresas provavelmente foi: como manter a produtividade e os negócios em andamento, com as pessoas em isolamento social? De que forma é possível criar essa proximidade com clientes, parceiros e colaboradores, mesmo à distância?

Motivar a equipe em home office e engajar o público em tempos de crise é certamente um grande desafio, mas a palavra-chave na Esquema, durante este período atípico de nossa história, foi compartilhamento. Afinal, a tecnologia e a conectividade podem ser aproveitadas para nos ajudar, especialmente em momentos como este. Com muita criatividade e inovação, o foco da empresa foi sobretudo manter os canais de comunicação abertos.

“A questão do home office é que, em algumas áreas, ele pode até ser benéfico em termos de eficácia do trabalho, de foco e objetividade. Mas minha percepção é de que esse modelo prejudica um pouco o engajamento da equipe, a manutenção do espírito e da cultura da empresa”, explica Marco Túlio Vilela Lima, CEO da Esquema Imóveis.

Para solucionar esse problema, o departamento de marketing da Esquema sugeriu a criação de uma coluna diária, com depoimentos da equipe, curiosidades e notícias relevantes – ideia essa que foi logo “abraçada” pelos diretores da empresa. “Imaginei que isso poderia nos ajudar a ficarmos mais próximos, a relembrar quais são nossos valores. Apesar do distanciamento físico, de certa forma isso nos aproxima”, conta Túlio.

Chamada de Quotidiano, a coluna é escrita em forma de diário e sai todos os dias no blog e nas redes sociais da empresa. Traz diversas sessões, com relatos do dia a dia dos corretores, dicas de produtividade, novidades sobre o combate ao coronavírus e também os imóveis recém-adicionados no site. Ou seja, além de ser um sucesso internamente, entre os colaboradores, tornou-se uma nova fonte de geração de leads.

O CEO da Esquema acredita que o maior diferencial do Quotidiano seja justamente a participação coletiva. “A coluna trouxe engajamento, porque só conseguimos fazer o diário com a colaboração da equipe, quando eles mandam informações. Apesar da distância, essa troca está sendo muito positiva.”

Marco Túlio explica que estava em seu planejamento para gestão de crise manter o relacionamento institucional com clientes, o que também tem acontecido com transmissões live pelo Instagram (que depois serão replicadas nas outras redes), sobre assuntos diversos que permeiam o mercado imobiliário. Todas as segundas, quartas e sextas-feiras às 19h, o CEO convida pessoas de diversas áreas para um bate-papo.

Nossa primeira live foi no dia 30 de março, com Daniel Caldeira, CEO da Mogno Capital, sobre “Comportamento e expectativas para os fundos de investimentos imobiliários”. A segunda, com Renata Taveiros de Saboia, neuroeconomista especializada em economia comportamental e tomada de decisão, no dia 1 de abril, tendo como tema “O que acontece com o seu cérebro em tempos de incertezas e como isso afeta suas decisões econômicas”. A terceira live será com o advogado Rafael Antal, no dia 3 de abril, sobre “Negócios imobiliários no momento atual – aspectos jurídicos e práticos”.

Afinal, queremos mostrar que é possível manter a empresa funcionando e o público engajado, mesmo em um período no qual o mercado se mantém relativamente estagnado. “Acredito que todas as crises geram lições e aprendizados”, afirma Túlio.

 

Não deixe de conferir todas as edições de nossa coluna Quotidiano:

 

Dia 1: 

 

Dia 2:


Dia 3:

  

Dia 4:

 

Dia 5:

  

Dia 6:

 

Dia 7:

 

Dia 8:

 

Dia 9:

 

Dia 10:


Dia 11:

 

Dia 12:

 

ARTIGOS
RELACIONADOS

Oi, diário. Hoje, tendo recém-completado nossos 50 anos, estamos um pouco reflexivos. “Qual é o sentido de estar vivo se você nem ao menos tenta fazer algo notável?” A frase de John Green, escritor norte-americano, compartilhada recentemente pela @Forbes, traz à tona uma série de questões importantes. De que maneira…

Oi, diário! Hoje é sábado e (tecnicamente) estamos “de folga”, mas resolvemos aparecer por aqui só pra deixar algumas dicas de séries pro pessoal se divertir no final de semana. Afinal, já que estamos em casa, vamos precisar de algumas coisas legais pra passar o tempo, não é mesmo? Bora…

Oi, diário. A terça-feira começou agitada, com mais uma das nossas reuniões semanais de vendas. Com a equipe toda reunida no Zoom, pudemos matar um pouco a saudade dos colegas e colocar algumas conversas em dia, antes de começarem os assuntos de trabalho… Primeiro, os avisos sobre as próximas lives…

Desde o início da pandemia da Covid-19, quando criamos o Quotidiano (uma coluna diária para manter nossa equipe e nosso público informados e engajados), temos divulgado no blog os imóveis recém-adicionados ao nosso catálogo. Atualmente, o Quotidiano se transformou em um informativo semanal divulgado apenas internamente, porém optamos por continuar publicando…

“Aquele que pensa positivo vê o invisível, sente o intangível e alcança o impossível” – Winston Churchill, estadista britânico. É, diário, a frase de hoje nos traz um ensinamento muito simples, mas que às vezes acabamos esquecendo: tudo é uma questão de ponto de vista. Com certeza algo que temos…

Dois meses de quarentena, diário! Se olharmos para o lado positivo disso, quer dizer que estamos há todo esse tempo sobrevivendo e trabalhando, tendo ideias e aprendendo coisas novas, realmente “nos virando” pra superar as dificuldades que o momento colocou na nossa frente. Então, parabéns pra gente, não é mesmo?…

Olha, diário, ainda estou me recuperando da live de ontem… Foi incrível! Falando para 263 participantes, nossa convidada, a neuroeconomista Renata Taveiros de Saboia deu um show de conhecimento e otimismo!! Para quem não conseguiu acompanhar ao vivo, estamos preparando um vídeo que será postado em breve no nosso canal…

Querido diário, A palavra “medo” tem sido uma das que mais aparecem nas redes sociais de todo o mundo, desde o início da pandemia do coronavírus. Ao lado de “tristeza” e “esperança”, essa palavra indica o quanto vivemos em uma “cultura do medo”. De acordo com o sociólogo Frank Furedi,…