Arquitetura e Decoração

A cor preta no design de interiores

Aprenda a explorar tons mais escuros nos acabamentos e na decoração, para criar ambientes bonitos e sofisticados

 

Considerado um verdadeiro coringa no design de interiores contemporâneo, o “pretinho básico” tem sido muito bem aproveitado em projetos que se destacam pela ousadia e sofisticação. A vantagem é que os tons escuros são muito versáteis na decoração, porque combinam com praticamente tudo e podem ficar perfeitos em qualquer ambiente da casa ou apartamento.

Um dos maiores receios das pessoas, ao usar essa cor na decoração, é que ela torne os ambientes muito sombrios e depressivos, mas a realidade é que um pouco de preto pode trazer equilíbrio e até mesmo realçar as outras cores. Para não deixar os ambientes pesados, a dica é misturar elementos escuros com outros mais claros ou de cores vivas, incorporando o preto nos detalhes – como acabamentos ou objetos.

 

A dica é incorporar a cor preta nos detalhes, em acabamentos ou móveis

 

Mas o que fazer e o que não fazer na hora de usar preto na decoração?

  • Use a cor preta em apenas alguns dos itens primários do seu mobiliário, como mesa de centro, sofás ou cadeiras.
  • É possível arriscar pintando uma parede de preto, mas ela deve contrastar com outras paredes em tons mais suaves, como branco ou cinza claro.

 

Paredes pintadas de preto devem contrastar com outras em tons mais claros

 

  • Incorpore o preto nos ambientes de forma harmoniosa por meio de obras de arte.
  • Tente não misturar diferentes tons de preto. Se as tonalidades não forem parecidas, o objeto mais claro vai parecer desbotado.
  • Não exagere. Na dúvida, aposte no preto em um ou dois itens, somente para quebrar um pouco a neutralidade do ambiente. E lembre-se: uma combinação que nunca falha é preto e branco.

 

Poucos itens na cor preta já são suficientes para gerar contraste

 

A dica é nunca exagerar: se um móvel é preto, insira outras cores para equilibrar o ambiente

 

A cor preta atua como uma base, um descanso para o olhar. Em um ambiente repleto de luz e totalmente decorado em tons claros ou neutros, o que pode acontecer é que tudo se torna uma coisa só e nenhum aspecto do design de interiores se destaca.

A vantagem de usar uma cor sólida mais escura, como essa, em uma das paredes ou em um móvel importante do ambiente, é que você pode ousar nos elementos que irão complementar essa composição, inserindo padrões e cores em tapetes, almofadas, quadros ou vasos.

 

Se o preto for a cor dominante do ambiente, estampas e detalhes ajudam a quebrar a monotonia

 

O único cuidado, se o preto for a cor dominante de um determinado espaço, é acrescentar detalhes que ajudem o ambiente a não ficar sem graça – como um papel de parede estampado ou um lustre que chame a atenção, por exemplo. A ideia é pensar nos elementos do design como na moda: usando um vestido preto, vale a pena investir em acessórios para valorizar o look. O mesmo conceito pode ser aplicado aos ambientes.

Como essa cor é considerada elegante e cheia de possibilidades, muitos designers de interiores contemporâneos têm defendido que qualquer ambiente tende a ganhar sofisticação e ousadia com um toque de preto – inclusive banheiros e cozinhas, que ficam fantásticos com mármores, luminárias ou armários pretos. A área externa também não fica de fora: cadeiras, mesas e estofados pretos, além de muito bonitos, dificilmente se tornam manchados pelos efeitos do tempo.

 

Mesas, prateleiras e luminárias pretas dão sofisticação a ambientes como a cozinha

 

Elementos na cor preta também ficam incríveis na área externa

 

Spread the love