< Voltar

Como criar um estúdio musical

Confira nossas dicas e transforme um espaço de casa em estúdio musical, para tocar com sua garage band

 

Para quem gosta de música, não há nada mais satisfatório do que poder reservar um canto da casa para guardar seus instrumentos musicais, onde você possa também tocar sem incomodar ninguém e até mesmo fazer suas próprias gravações.

Equipamentos utilizados em estúdio profissionais, para gravar músicas, hoje em dia tendem a ser bastante compactos. Com uma mesa e um bom computador, você já está pronto para começar. No entanto, quem deseja um som de maior qualidade e sem interferências externas também pode investir em isolamento acústico.

Já para quem gosta de tocar, por diversão ou ensaios com uma banda, é interessante reservar um cômodo mais isolado em casa, apenas para isso. Dependendo do tipo de instrumento, é preciso avaliar a metragem necessária (uma bateria, por exemplo, tende a ocupar mais espaço).

 

Esta casa à venda no Jardim Paulista tem um espaço bacana para um estúdio

 

Garage band

O termo garage band (ou banda de garagem) ganhou popularidade principalmente nos anos 1990, quando a cena do rock norte-americano revelou diversas bandas que começaram dessa forma: um grupo de músicos amadores que ensaiavam em uma garagem e davam o pontapé inicial em sua carreira com pequenas apresentações.

A garagem costumava ser o lugar escolhido para esse tipo de atividade por ser afastada do resto dos ambientes da casa. Além disso (se não estiver ocupada por carros, naturalmente), é um local que não faz parte da principal área de circulação e de convivência dos moradores.

A primeira consideração, na hora da escolha do ambiente para criar seu estúdio, é a localização: o cômodo é à prova de som? O ruído pode escapar e incomodar outras pessoas, sejam elas da mesma casa ou vizinhos? Se for um prédio ou condomínio, as regras permitem que se toque música em volume alto? A acústica do lugar é adequada e existe um bom espaço para colocar os instrumentos e equipamentos?

 

 

Criando o ambiente ideal

O recomendado é que o ambiente da casa que irá se tornar seu estúdio tenha um pé-direito alto, paredes assimétricas e superfícies irregulares. Uma vez que o local seja definido, é preciso prepará-lo, para que permita realizar gravações de boa qualidade. Além do isolamento acústico, é interessante colocar cortinas (para absorver o eco) e remover todos os objetos (inclusive quadros nas paredes) que possam vibrar ou reverberar.

Com o ambiente vazio, primeiro determine o posicionamento de cada instrumento – de acordo com o que soa melhor, não com a aparência que o estúdio vai ter. Vale a pena fazer testes, tocando e gravando algumas músicas, para sentir se os elementos estão dispostos da melhor forma naquele espaço.

Para quem pretende realizar gravações com qualidade que se aproxime de um nível profissional, é interessante investir em bons microfones e em uma work station, ou seja, uma mesa de edição com estrutura específica (incluindo computador com software atualizado e excelentes fones), para mixagem de som e produção musical. Outra ideia que pode funcionar é transformar um walk-in closet em uma cabine de gravação, deixando o restante do espaço para o estúdio propriamente dito.

 

 

O que deve ser evitado, em um home studio:

  • Lugares muito pequenos. A regra é: quanto maior o espaço, melhor!
  • Proximidade a ruídos altos e constantes (como trânsito, vizinhos barulhentos, sistema hidráulico, pássaros, vento, etc.)
  • Pisos inadequados, que podem arruinar a qualidade do som. Os mais indicados são pisos duros, como concreto, ladrilho ou madeira. Já os carpetes absorvem as altas frequências, mas não as baixas, o que pode prejudicar a acústica. Caso precise cobrir alguma parte do piso, opte por um tapete.
  • Estrutura elétrica desatualizada. É preciso conferir se há tomadas suficientes para conectar os instrumentos e se a rede doméstica comporta essa carga. Caso o imóvel seja mais antigo, vale a pena realizar uma reforma da fiação elétrica.
  • Acústica ruim é sempre um problema. Quartos, por exemplo, tendem a ser pequenos, com pé-direito baixo e paredes paralelas, feitas em drywall. Todos esses aspectos impactam negativamente a acústica. Se possível opte por ambientes como uma sala, um porão, sótão, garagem ou edícula.

Em um cenário perfeito, o local para seu estúdio é aquele onde você consegue ter completo silêncio para tocar a música que quiser, no horário que desejar. Também é interessante que o lugar seja utilizado apenas para este fim, de modo que não seja necessário mover dali os instrumentos e equipamentos. Mas como não se pode esperar perfeição de um home studio, o que você pode fazer é simplesmente otimizar seu espaço e criar as condições mais próximas possíveis desse cenário.

 

 

ARTIGOS
RELACIONADOS

Devido ao seu avanço constante, a tecnologia é a principal aliada dos profissionais. A arquitetura é definida pela evolução e por isso, os avanços tecnológicos estão ligados a essa área desde o início das obras até sua finalização, facilitando a criatividade e o processo de execução. Com as ferramentas avançadas…

Minimalismo, integração, funcionalidade e conforto são algumas das características de projetos arquitetônicos inspirados nessa região europeia   São poucos os povos que incorporam em seus projetos arquitetônicos, de forma tão natural, características como minimalismo, modernismo e funcionalidade, quanto os escandinavos. Acostumados, durante séculos, a lidar com os mais diversos conflitos,…

 Projetadas para trazer charme e funcionalidade, as escadas podem se tornar verdadeiros destaques em uma casa ou apartamento   Quando paramos para observar a arquitetura de um imóvel, é raro prestarmos muita atenção em escadas. No entanto, esse é um elemento da construção que pode fazer uma enorme diferença –…

Com mais de 40 anos de carreira, arquiteto brasileiro atua também como cenógrafo, designer de mobiliário e cineasta   Nascido no ano de 1952, o arquiteto Isay Weinfeld é formado pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e ficou reconhecido no Brasil pelos seus grandes projetos de arquitetura. O profissional mantém seu escritório…

Técnica revitaliza empreendimentos sem descaracterizá-los Retrofit é uma tendência arquitetônica com uma proposta moderna para empreendimentos históricos. Com o objetivo de recuperar prédios antigos, o conceito surgiu em meados do século XX, com origem na Europa e nos Estados Unidos, quando a legislação local passou a proibir a demolição de…

Conversamos com o arquiteto Sergio Athié sobre as tendências e as novas funções dos espaços nos escritórios, com o retorno gradual das atividades presenciais   A flexibilização da quarentena e o início da retomada das atividades presenciais por alguns setores trouxeram uma questão que merece cuidado: a adequação dos ambientes…

Em busca de uma vida mais saudável? Confira nossas dicas para montar sua própria academia e se exercitar em casa   Criar uma academia de ginástica dentro de sua própria casa pode ser uma forma de melhorar a saúde de toda a família. Além da conveniência e da praticidade de…

Conheça as vantagens de ter um ofurô em sua casa ou apartamento e aprenda a cuidar bem desse espaço tão relaxante   A cultura oriental é valorizada por seus conhecimentos milenares no que diz respeito ao cuidado com a saúde e o bem-estar. Vem do japonês a palavra ofurô, um…