Arquitetura e Decoração

A versatilidade dos lofts

Conheça esse estilo moderno e funcional, inspirado em apartamentos nova-iorquinos, que já se tornou tendência no mercado imobiliário

 

No Brasil, os lofts em estilo nova-iorquino têm se tornado itens cada vez mais desejados, principalmente por sua funcionalidade e possibilidades de personalização. Com planta aberta e pé-direito alto, eles transmitem uma sensação de amplitude e são ideais para pessoas que moram sozinhas ou para famílias com poucos integrantes.

O fato curioso é que, quando esse tipo de apartamento surgiu, os lofts eram adaptados ou retrofitados a partir de imóveis comerciais ou industriais vazios, nas periferias da cidade, principalmente por artistas e estudantes. No mercado imobiliário norte-americano dos anos 1950, em especial na cidade de Nova York, essa era uma opção de moradia relativamente acessível, que atendia às necessidades de um público mais jovem.

Algumas décadas depois, os lofts em estilo nova-iorquino se tornaram uma verdadeira febre em grandes cidades, podendo hoje ser encontrados nos mais variados padrões – inclusive no mercado de luxo. A tendência não se espalhou à toa, já que morar em um loft pode trazer diversas vantagens:

  • Sem barreiras visuais, como paredes ou corredores, os lofts dão a impressão de serem maiores e mais altos do que um apartamento comum.
  • Muita iluminação natural: na inexistência de paredes, a luz e a ventilação circulam livremente.
  • O proprietário de um loft não precisa seguir nenhum tipo de design pré-determinado, mas pode organizar o imóvel da maneira que desejar ou precisar, customizando totalmente o layout dos espaços, assim como a decoração.
  • Em geral, os lofts são imóveis de fácil manutenção, devido aos espaços abertos e à metragem muitas vezes mais reduzida do que em apartamentos padrão.
  • A distribuição interna de um loft também é extremamente funcional para pessoas com deficiência, já que o conceito aberto possibilita a circulação desobstruída de cadeiras de rodas, por exemplo.
  • A flexibilidade e versatilidade para a criação de diferentes ambientes permite utilizar o imóvel não apenas como moradia, mas também como escritório ou atelier.

Por ser uma tendência associada a espaços com arquitetura industrial, pode ser interessante incluir alguns desses elementos no projeto do loft, especialmente no caso de imóveis que passarão por reforma ou retrofit. Detalhes em cimento queimado, tubulação e tijolos aparentes, escadas em metal e grandes janelas são algumas das características que dão um charme rústico aos lofts nova-iorquinos.

Um detalhe a considerar, no caso da compra de um loft, é o fato de que esses imóveis tendem a ser um pouco menores do que apartamentos comuns, apesar de terem uma área social geralmente muito ampla. Como também possuem menos armários, isso requer projetos que contemplem soluções criativas para resolver a questão do armazenamento.

Outro aspecto a ser levado em consideração é o lazer privativo: em Nova York, por exemplo, lofts com área externa contam com deck ou ofurô, o que é uma ótima ideia para quem gosta de relaxar em casa e ao mesmo tempo dispõe de outras opções para seu lazer – como área comum no prédio, clubes, imóveis de campo ou praia.

Mas, se a ideia é contar com um espaço único, ao mesmo tempo conveniente e confortável, que possa ser deixado exatamente do seu jeito, o loft certamente é uma ótima opção. Esse é o tipo de layout muito procurado, mas nem sempre disponível no mercado, especialmente em grandes metrópoles, já que tende a se destacar dos apartamentos padrão. Afinal, imóveis de aliam espaço e personalidade são perfeitos para atender às demandas contemporâneas de moradia.

 

Spread the love